Entrevista ao Senador Lasier Martins (PSD)

 

Senador

Senador Lasier Martins (PSD)

 Lasier Martins: Nasceu em 14 de abril de 1942 em Vale Verde, então distrito de General Câmara, no Rio Grande do Sul. Lasier aos 16 anos começou a trabalhar na Rádio Montenegro, hoje Rádio América, e aos 17 foi trabalhar em Porto Alegre na Rádio Difusora. Formado em direito, Lasier exerceu a advocacia por 20 anos, mas nunca se afastando do rádio e do telejornalismo. Por 27 anos trabalhou no Grupo RBS, onde foi comentarista diário no Jornal do Almoço. Também já trabalhou na Rádio Gaúcha, TVCOM, Rádio Guaíba, TV Guaíba e Correio do Povo. Hoje é Senador da República filiado ao Partido PSD, mas foi eleito pelo PDT em 2014 com 2.145.479 votos.

 

 

Entrevista

1. Considerando a atual situação política no Brasil, como falar de esperança e em renovação?

Não há que falar em esperança, mas em ações concretas como, por exemplo, conscientização sobre a importância do voto nas eleições de outubro. Chega de o eleitor votar aleatoriamente, dizendo um ano depois que esqueceu em quem votou. Isto é falta de consciência, falta de compromisso com a representatividade no regime democrático. Igualmente, chega de “vender” o voto por um favor, um emprego, uma promessa, um benefício pessoal. Candidato sério e de notório espírito público deve ser o objetivo do eleitor. Sabemos que grande parcela de brasileiros não se informa, não lê, não busca instrução pessoal etc. Por isso, quem puder e tiver mais luzes intelectuais deve ajudar a esclarecer o eleitor despreparado. O caos de hoje das instituições, as crises, a falta de ética na política, devem alertar os eleitores. O poder do voto precisa ser conscientizado mais do que nunca, diante do fracasso atual dos três poderes, porque esta será a oportunidade de começar a mudar o país. Das urnas haverá de sair um novo Brasil ou o mesmo Brasil de hoje, dos maus gestores, dos oportunistas e dos corruptos, muitos deles já bem identificados.

2. O que o Senhor pensa sobre o Foro Privilegiado, já que a Constituição ampara que a Lei tem que ser igual para todos?

O Foro Privilegiado é uma excrescência da legislação brasileira, a começar que contraria o princípio da igualdade. No Senado, na primeira metade do ano passado, votamos unanimemente pela aprovação da Emenda Constitucional do senador Álvaro Dias, que acaba com esta alegada prerrogativa de função, só ressalvando validade para os presidentes dos três poderes. O problema é que agora esta mudança proposta está emperrada na Câmara dos Deputados. Esperamos que votem e aprovem neste ano novo.

3. Senador, você que é um jornalista e que por décadas estava na mídia diariamente, como vê o uso da comunicação social rádios/TV para uma pré-campanha?

A mídia vive uma época de ouro, valorizada, atuante, atenta, competitiva e dando enorme contribuição à sociedade para conhecimento dos fatos. Os noticiários de televisão, rádio e jornal nunca foram tão acompanhados como ultimamente. Já a Internet tem se prestado a controvérsias pelas tantas notícias falsas.

4. O senhor teve uma mudança de ideia ou opinião sobre algum assunto agora que está filiado em outro partido político?

Não, não mudei nem de ideias nem de opiniões. A diferença é que na imprensa se tem o condão da credibilidade. Na política, por mais que se defenda e propague nossa verdade, sempre há adversários partidários e ideológicos, pelo simples fato de que também incorporamos rótulos partidários. Meu partido tem a vantagem do respeito e liberdade de convicção que nos concede.

5. Há no Senador um interesse de combater as Fake News, porém qual Fake News é realmente a preocupação do Senado? As que não são cúmplices e coniventes com a realidade do Brasil ou as que são cúmplices e coniventes em maquiar a realidade como o que aconteceu nos anos anteriores principalmente em 2014?

Todo Fake News é censurável, porque sua natureza é a falsidade, é inconfiável.

6. O que esperar dos Senadores que ainda possuem mandado até 2022?

O que se deve esperar do Senado é uma revisão de comportamentos, porque o Congresso em geral está contaminado por vícios, interesses pessoais, espúrios etc. Não todos os parlamentares, mas um certo percentual. Basta ver o alto número de senadores implicados na Lava Jato. Esperamos que o pleito de outubro próximo traga boa renovação de ideias, de comportamentos pessoais e projetos de interesses coletivo.


O Site Radar Político agradece a espontaneidade e o profissionalismo do Senador Lasier Martins em ter cedido esta entrevista via email, e a seu assessor Rogerio Carbonera.

Anúncios

Um comentário sobre “Entrevista ao Senador Lasier Martins (PSD)

  1. Caríssimo, depois da dita redemocratização, nosso Brasil sofreu um avermelhamento nunca antes visto, o eleitor foi e é bombardeado por discursos e bravatas proferidas alinhadas e estudadas com afinco por marqueteiros do diabo regados a muito dinheiro, isto posto; como eleitores deveríamos estar vacinados contra os espertalhões de plantão.

    Levamos eleição na brincadeira e no pega-pega. Como fomos doutrinados a ver o político como tudo igual (não são todos iguais; são uns piores que os outros), colhemos o que plantamos. Infelizmente colam nas mentes eleitorais que votar no menos pior resolvem nossos problemas, escolhemos primeiro o executivo e depois o legislativo.

    Essa deficiência eleitoral tem nos brindado com escolhas do absurdo, com poderio econômico temos sido ceifados no pensar. Agora, trinta e cinco partidos, que na verdade são duas coisas:
    Um balcão de negócios e esconderijos perfeitos. Aliás, nenhum de direita; portanto, teremos uma eleição recheada de mentiras e salvadores de Pirro.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s